O Diário Oculto de Nora Rute

O Diário Oculto de Nora Rute By Mário Zambujal, O Di rio Oculto de Nora Rute Nora Rute uma personagem de romance e ao escrever o seu di rio vai escrevendo no desconhecimento do que vir a seguir o seu pr prio romance Ao mesmo tempo acrescenta lhe o registo de acontecimento
  • Title: O Diário Oculto de Nora Rute
  • Author: Mário Zambujal
  • ISBN: 9789897241079
  • Page: 429
  • Format: Paperback
  • O Diário Oculto de Nora Rute By Mário Zambujal, Nora Rute uma personagem de romance e, ao escrever o seu di rio, vai escrevendo, no desconhecimento do que vir a seguir, o seu pr prio romance Ao mesmo tempo, acrescenta lhe o registo de acontecimentos e usos que marcaram um ano 1969 desde a chegada do Homem Lua moda da minissaia, das manifesta es estudantis a guerras em frica, aos bares e caf s de Lisboa.NarraNora Rute uma personagem de romance e, ao escrever o seu di rio, vai escrevendo, no desconhecimento do que vir a seguir, o seu pr prio romance Ao mesmo tempo, acrescenta lhe o registo de acontecimentos e usos que marcaram um ano 1969 desde a chegada do Homem Lua moda da minissaia, das manifesta es estudantis a guerras em frica, aos bares e caf s de Lisboa.Narrativa de marcada originalidade, O Di rio Oculto de Nora Rute coloca os leitores no caminho irrequieto de uma jovem que desafia as regras, as de uma sociedade machista de um pai austero Predominam as personagens que s o membros da fam lia, n o s uma misteriosa tia Nanda, a prima M mas um quase desconhecido que parece ter conquistado, em definitivo, o amor de Nora Rute E um primo ribatejano que lhe revelar o reverso das luzes e sombras da cidade.Ao colocar se na sua mente de uma forma travessa, M rio Zambujal, sem abandonar o seu estilo pr prio de escrita, incorpora o no esp rito e na conduta de uma jovem que descreve no seu di rio a agita o dos seus dias.
    O Diário Oculto de Nora Rute By Mário Zambujal,
    • [AZW] ß Free Download ☆ O Diário Oculto de Nora Rute : by Mário Zambujal Ê
      429 Mário Zambujal
    • thumbnail Title: [AZW] ß Free Download ☆ O Diário Oculto de Nora Rute : by Mário Zambujal Ê
      Posted by:Mário Zambujal
      Published :2019-01-07T11:39:03+00:00

    About "Mário Zambujal"

    1. Mário Zambujal

      Jornalista e escritor portugu s, nascido em 1936, trabalhou na televis o e em jornais como A Bola, Di rio de Lisboa e Di rio de Not cias, em especial na rea do desporto Publicou tr s livros de fic o Cr nica dos Bons Malandros, em 1980, que teve grande sucesso e deu origem a uma longa metragem de Fernando Lopes Hist rias do Fim da Rua, em 1983 e Noite Logo se V , em 1986 Fonte wook authors detail id AUTORNasceu em Moura, Alentejo, em Mar o de 1936 e iniciou a sua actividade nos jornais, ainda adolescente, no seman rio sat rico Os Rid culos Como jornalista profissional, foi redactor de A Bola e de O Jornal, chefe de redac o de O S culo e do Di rio de Not cias, director adjunto do Record, director do Mundo Desportivo e Tal Qual, director fundador do Sete.Da imprensa escrita passou para a RTP onde criou, dirigiu e apresentou programas diversos Nos dom nios da fic o, escreveu para r dio, teatro, televis o e publica es v rias Em 1980 lan ou o seu primeiro livro Cr nica dos Bons Malandros, tamb m adaptado ao cinema, e desde ent o tem publicado in meras obras.

    727 thoughts on “O Diário Oculto de Nora Rute”

    1. A hist ria passa se numa poca em que n o vivi s viria a conhecer a luz do dia dez anos depois mas n o posso deixar de admirar e tentar compreender.Leitura bastante r pida, tivesse eu disponibilidade e leria tudo de enfiada.Gostei bastante do enquadramento dos acontecimentos da poca, j tinha gostado do trabalho deste escritor em Cafun , mas se este n o me tivesse oferecido, dificilmente pegaria neste livro porque n o achei o t tulo sugestivo.Leitura leve e divertida, mais ainda tendo em conta que [...]


    2. Nora Rute uma mi da de pouco mais de 20 anos, dada a muitas liberdades prontamente proibidas e castigadas quando descobertas por um pai conservador que nem uma m e habituada a p r gua na fervura consegue serenar Posta fora de casa, mas com vigil ncia apertada, come a a escrever um di rio que agora nos dado a ler Estamos em 1969 Ano em que tudo acontece Talvez n o tudo, mas maio de 68 ainda respira, a revolta estudantil em Coimbra est ao rubro, fala se numa Primavera Marcelista, o Zip Zip estreia [...]


    3. Tal como j se tinha verificado com o anterior livro que li do autor J N o Se Escrevem Cartas de Amor , tratou se de uma leitura muito simples e r pida A isso contribuiu n o apenas o estilo narrativo, acess vel a qualquer um, como o pr prio formato da hist ria cap tulos curtos, de poucas p ginas, cada um deles uma entrada no di rio de Nora Rute Nora Rute, por sua vez, uma jovem rebelde no Portugal de 1969, que ao narrar os acontecimentos marcantes deste ano o programa televisivo Zip Zip, as revol [...]


    4. Este livro foi mais uma das minhas prendas de Natal, desta feita pela m o do meu primo Jo o Paulo, irm o mais velho do Ricardo e da namorada, e foi sinceramente uma boa apresenta o ao trabalho de M rio Zambujal, autor que ainda n o havia conhecido Gostei o suficiente para querer ler mais trabalhos dele, e se calhar preconceito meu, mas tenho sempre a sensa o que quando um homem escreve como se uma mulher se tratasse, rarmente ele torna essa mulher cred vel, enquanto uma mulher por predisposi o g [...]


    5. O ano de 1969 pelo di rio de Nora Rute, uma jovem vintona da classe alta portuguesa, que participou um ano antes no Maio de 68 em Paris, que foi rejeitada pelo seu pai por isso e que vive a idolatrar as mulheres mais progressivas em seu redor e a suspirar pelo seu Marcel.Creio que a escrita fica aqu m da Cr nica do mesmo autor, mas a capacidade de M rio escrever a s rio com um toque de humor, ou humor a s rio, est l Est l de tal forma que o livro se vai folheando sem se dar pelo tempo a passar P [...]


    6. Nora Rute, personagem dos anos 60 em Portugal narra ao seu di rio as suas aventuras e desventuras A forma como foi afastada pelo pai austero por ter comportamentos impr prios para a poca.M rio Zambujal recheia de forma for ada o livro de factos hist ricos que podemos identificar como daquela poca.De leitura f cil e r pida, um livro ligeirinho Um livrinho N o chateia mas tamb m n o acrescenta muito Para mim uma desilus o A pior obra que j li de M rio Zambujal.


    7. Lido em tr s horas livres na escola, sen o parei porque estava a gostar Um di rio interessante e engra ado de uma tia de Cascais, mais alternativa, nos anos 60 Gostei dos factos hist ricos.



    8. N o o melhor livro do mundo mas , sem d vida, um livro que cumpre o objectivo a que se prop e, proporcionar nos momentos de prazer enquanto lemos, n o nos obrigando a pensar demasiado em coisa alguma ou sequer a deixar nos com quest es exist ncias Lemos, lavamos a mente de outras coisas e pronto, livro pronto para guardar ou, neste caso especifico, pronto para seguir para a pr xima morada.Neste livro leve, levezinho acompanhamos o di rio de Nora Rute, durante o fant stico ano de 1969 a ida do ho [...]


    9. Este foi o primeiro livro que li de M rio Zambujal Verdade seja dita n o o comprei pelo autor, pela sinopse ou pelas primeiras p ginas comprei o pela capa, pela qual me apaixonei instantaneamente.O livro escrito tipo di rio e tem um linguagem muito informal e at demasiado simples, o que o torna muito f cil de ler A hist ria passa se na primavera Marcelista no fim dos anos 60, mas n o carrega nenhuma perspectiva propriamente interessante sobre a poca o enredo , de novo, demasiado simples vale nos [...]


    10. Os livros do M Zambujal s o sempre bons, todavia, dos que li n o destaco nenhum acima dos outros A escrita mant m o valor de sempre, o g nero id ntico, o argumento engra ado, e traz mem ria os tempos do fascismo final dos anos 60 com todas, de modo breve mas reflectidas no argumento, as inova es daquele ano minissaia, por ex Sempre interessante este escritor e suas obras, e sobretudodivertido.


    11. Surpreendeu me, M rio Zambujal tem uma escrita flu da, com um humor sutil, parecido com o humor ingl s que me cooptou O di rio de Nora Rute n o traz epis dios fant sticos, nem arroubos surpreendentes, traz o cotidiano de uma jovem em sua melhor forma, com suas aventuras e desventuras, mas com uma narrativa leve Deixou me curiosa para ler outras obras do autor.


    12. Ao ler O Di rio Oculto de Nora Rute o leitor fica com uma ideia de como foi viver em 1969 atrav s do relato em primeira pessoa de uma jovem que, apesar de ser fict cia, n o deixa nada por dizer Este livro tamb m uma boa maneira de saber os acontecimentos que mais marcaram o ltimo ano da d cada de 60.


    13. Tem uma estrutura de uma t pica com dia de enganos la Woody Allen mas sem os di logos acutilantes e uma narrativa mais s lida De resto, uma leitura t o veloz que nem se d pelo passar do tempo ao menos, M rio Zambujal ainda consegue proporcionar isso, nestes ltimos livros menos inspirados.


    14. Um livro leve, de f cil leitura Em muitos momentos, parece mais um recordar do autor do que fic o A protagonista soou me inveross mil N o bate certo uma pseudo rebelde muito polida e bem educada, mas ok.



    Leave a Comment

    Your email address will not be published. Required fields are marked *